sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Compromisso de Verdade





Foi apresentado o programa eleitoral do PSD para as legislativas 2009.


Numa altura politicamente entrópica, em que se discutem ideias provenientes de todos os quadrantes, apresentar o Compromisso de Verdade a um mês das eleições é o garante de que este será, de facto, debatido.


Mais do que discutir pessoas, perfis, "cusquices", pretende-se discutir ideias e soluções para que este país, à beira do precipício, não faça como o outro que "deu o passo em frente".


Temas considerados de extrema importância para o comum cidadão e apenas mencionados de quando em vez à mesa de um café voltam, com Manuela Ferreira Leite, a estar na ordem do dia.


A agricultura, pilar secular da economia no nosso país e que merece um programa específico de incentivos; os valores morais que de há uns anos a esta parte começaram a rarear; a importância da célula familiar e o seu papel insubstituível na educação dos mais jovens; a importância da autoridade e do respeito pelos professores; o apoio aos pequenos e médios empresários portugueses, sobretudo os exportadores, por contraponto à atracção de grandes multinacionais estrangeiras que entram em Portugal tão depressa quanto saem, vendo como único atractivo os baixos salários; etc. Estes são apenas alguns exemplos de temáticas abordadas.


Manuela Ferreira Leite apresentou ontem medidas concretas e exequíveis, demonstrando que não há desculpas (como a crise internacional) para a grave situação que atravessamos e que esta tem solução.
É possível fazer melhor pela Educação, pela Justiça, pela Segurança e, sobretudo, pelos pequenos e médios empresários portugueses. É possível transformar Portugal num país competitivo e os portugueses num povo empreendedor!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Apresentação do Programa Eleitoral





Hoje, pelas 18h, no átrio da Casa do Futuro (Fundação Portuguesa das Comunicações), Manuela Ferreira Leite apresenta o programa eleitoral para as legislativas 2009.

A escolha do local remete simbolicamente para uma viragem de futuro, um futuro sustentado por medidas socio-económicas exequíveis e eficazes.

"Não prometemos nada que não seja possível cumprir" - este é um dos princípios de conduta que tem marcado a candidatura de Ferreira Leite que troca as falsas promessas "à Eng. Sócrates" pelos compromissos de verdade assumidos.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Já arrancou a UV 2009

Ninguém é Obrigado a "Casar"



Há umas décadas atrás, dir-se-ia tudo resolvido com o casamento pela igreja. Duas pessoas de sexo diferente e que gostam uma da outra, dirigem-se à igreja e o padre abençoa a união.

Depois, o Estado tornou-se laico, não obrigando qualquer cidadão a ser religioso.

Portanto, o casal que quer usufruir dos mesmos direitos dos "casados pela igreja" mas não o quer fazer pela igreja, casa-se apenas pelo civil. Vasto leque à disposição: separação de bens; comunhão de adquiridos; comunhão de bens... Escolham!

Então e se o casal quiser apenas viver em conjunto, sem pensar em heranças nem em fisco nem em nenhuma dessas trivialidades, sabendo que o desenlace é tão fácil como foi o enlace? Ça marche! União de facto!

Para alterar a actual lei é necessário responder a algumas questões prévias:
- Será que todos os casais que vivem em união de facto querem que a sua relação seja legalmente equiparada a um casamento?
- Não será verdade exactamente o oposto? Todos somos livres de casar ou não.
- Se um casal escolhe "viver junto" ao invés de casar, não será precisamente porque não se deseja vincular legalmente?
- E esse não é um direito que lhe assiste?

A justificação do Presidente da República sobre o veto à alteração da lei demonstra lucidez, conhecimento da questão e profundo respeito pela liberdade dos cidadãos.
O oportunismo com que se usam determinadas matérias mais sensíveis em véspera de eleições é claro. A honestidade política do Presidente da República, também!

domingo, 23 de agosto de 2009

Amadora-Sintra


A JSD Cacém levou hoje à rua uma petição sobre a qualidade dos serviços prestados no hospital Amadora-Sintra.


Atingindo perto de 250 assinaturas, trata-se do início de um movimento que se pretende chegar ao Parlamento, sensibilizando a população para as condições de um hospital concebido para metade da população que abrange.


A próxima recolha é já para a semana, Sábado, às 9h30, em Mira-Sintra, em frente ao Centro de Dia da freguesia.


Não faltes!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Centro Lúdico em Massamá






A freguesia de Massamá é, sem dúvida, uma das mais jovens da jovem cidade de Queluz. Assim sendo, um centro lúdico com objectivos educacionais e recreativos, mais do que justificado, é necessário.

A obra iniciada em 2006 e que esteve parada devido à falência do empreiteiro responsável, será retomada pela Câmara Municipal de Sintra, já em Janeiro próximo.

O edifício disporá de três pisos com salas polivalentes onde se poderão desenvolver actividades ligadas à pintura, teatro, escultura e informática. Prevê-se também a construção de um auditório com capacidade para cerca de 90 pessoas, um atrium para exposições e uma cafetaria. Trata-se de 750 m2 inteiramente dedicados à vertente social.

Para o exterior do edifício está planeado um parque urbano onde se poderão realizar actividades ao ar livre.

As grandes obras de fundo podem, muitas vezes, ser atrasadas por questões burocráticas, mas não falham.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Miguel Bombarda







Já estão a decorrer as obras de requalificação na Av. Miguel Bombarda, em Queluz.

Esta é uma das avenidas mais reconhecidas e movimentadas da freguesia, nela se encontrando a repartição de finanças e o acesso principal ao correios e à estação de comboios. Com os seus belos e frondosos plátanos e as vivendas antigas, esta zona era também uma das mais bonitas da vila de Queluz, pelo menos há cerca de vinte anos.

O tempo e o crescimento demográfico na actual cidade não pouparam a Av. Miguel Bombarda, tornando insuficientes os locais de estacionamento e dificultando a mobilidade.

A Câmara Municipal de Sintra, através do programa "Intervenção Operacional Estratégica" de Queluz, está a revitalizar toda esta zona, com a criação de espaços verdes e de lazer, alargamento dos passeios, criação de 266 lugares de estacionamento e melhoramento da iluminação pública e das condições de circulação pedonal.

Trata-se de um investimento na ordem do milhão e meio de euros na freguesia de Queluz e que irá estar finalizado no próximo ano.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

É já Amanhã!


A JSD Queluz convida para a Festa da Laranja, que irá ter lugar na secção de Queluz (Rua D. Pedro IV, 28 - A), no próximo dia 15 de Agosto, a partir das 21h30.


Para além de oportunidade para debate e discussão de ideias entre companheiros, pretende-se inaugurar o bar da secção de Queluz.


Aproveitamos para informar que estamos a proceder à recolha de alimentos e roupas para entrega em associações e instituições de solidariedade social das seis freguesias que compõem a secção. Qualquer contributo é bem-vindo!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Em política não vale tudo...

Pode ler-se hoje na página do Twitter, do Presidente da Comissão Política da Concelhia de Sintra do PS Rui Pereira, o seguinte: "Sintra: após 8 anos de gestao PSD/Fernando Seara, as praias de Sintra perderam a bandeira azul... from mobile web"

Quem ler esta afirmação desgarrada, pensará que a C.M. de Sintra não agiu em conformidade e que por isso mesmo, teve como consequência, a perda das referidas bandeiras azuis nas praias do nosso Concelho. Será que foi mesmo assim? Veja o que foi dito sobre este assunto, pelo Vereador Marco Almeida da Coligação Mais Sintra, no inicio do passado mês de Julho:








Afinal, quem é que não cumpriu a sua parte em todo este processo? Não me parece que seja, quem Rui Pereira pretende atingir com a sua frase no Twitter... Será legítimo fazer-se política desta maneira? Maquiavel diria que sim. Mas eu muito sinceramente acredito que não, pois não creio que os munícipes gostem destas inverdades, ainda que ditas em tempos pré campanha eleitoral.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Mente Brilhante; Pulso de Ferro!





Agradar ao aparelho político não está na agenda da líder social-democrata.

Os militantes de base que colocaram Manuela Ferreira Leite na liderança do Partido Social-democrata, fizeram-no por considerar que a prioridade dela seria o bem-estar, a qualidade de vida, a evolução económica positiva de Portugal e dos portugueses. Manuela Ferreira Leite não defraudou essas expectativas. Em vista, não estão as próximas eleições a nível partidário, nem sequer a criação de alianças e lobbys internos.
A prioridade de Manuela Ferreira Leite é a criação de uma equipa de trabalho de verdade e confiança com que ela poderá contar para liderar a mudança necessária e responsável no nosso país.

Manuela Ferreira Leite não cede a chantagens, não entra em jogos de poder, não abranda o avançar da carruagem pelo ladrar dos cães.

Não colocámos Manuela Ferreira Leite na posição que ocupa para gerir as expectativas internas de meia dúzia de indivíduos. Colocámo-la na liderança para que assuma os destinos do país nos próximos quatro anos, de forma madura, responsável e inteligente.

Manuela vai em frente, tens aqui a tua gente!

A Anta do Monte Abraão...


A anta do Monte Abraão é um monumento funerário constituído por “uma câmara com 3.6 metros de diâmetro, assente directamente na rocha, e da qual restam seis esteios e o chapéu, há muito tempo caído, e um corredor com 2 metros de largura e 8 de comprimento, orientado a Este”. Trata-se, nada mais, nada menos, do dólmen melhor conservado de toda a região sintrense.
À partida, este seria um motivo de orgulho para a freguesia, já que faz até parte integrante do seu brasão.
Mas não! A JSD Queluz quis ver de perto este famoso marco histórico e tirou as suas conclusões.
Para começar, encontrar o dólmen não é tarefa fácil. As placas indicativas são poucas e encontram-se espalhadas um pouco por toda a freguesia. O trilho para a anta encontra-se, portanto, “escondido” atrás de edifícios altos.
Como se pode ver na imagem, chegar à anta propriamente dita acarreta risco de contaminação por “piolhos”. O tal trilho de que falávamos é em terra batida e está sujo, cheio de ervas e lixo. A menos de 50 metros do histórico local pode-se encontrar uma zona de despejo de entulho que torna a envolvente ainda mais feia.
De facto, nem só de acção social “vive o homem”; de cultura também! Fica a questão. Qual o projecto (se é que o há) para este importante monumento, tão perto de nós.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Não façam confusões!






Ainda se lembram como é que o PS ganhou as últimas eleições? Para aqueles a quem a memória começa a falhar, eu relembro.


O PSD ponderava portajar algumas SCUTS e o Sr. / Bacharel / Eng. José Sócrates atirou-se para a frente afirmando que não era necessário mexer nas SCUTS, nem nos impostos, nem em nada.


E ganhou! Claro!


Ora poucos meses volvidos, o mesmo José Sócrates afirmou que, para manter as SCUTS sem portagem, iria ter que subir os impostos sobre os combustíveis. Agora, ouvimos da própria secretária de Estado dos Transportes que se está a ponderar quais as SCUTS que vão ser portajadas. Atenção! Eles já decidiram que as vão portajar, só lhes resta saber quais! E como é que eles decidem quais as SCUTS a abater? Com um estudo, claro!


Tempos houve em que a Dra. Manuela Ferreira Leite era ministra das Finanças e as contas públicas estavam minimamente equilibradas. Nessa altura, não se falava ainda em crise e ponderava-se a construção da linha TGV.


Agora, em tempos de crise e com as finanças públicas em desalinho, publicamente o PS deu um passo atrás. Mas não façam confusões, da boca da mesma secretária de Estado dos Transportes vem-nos a notícia de que o projecto "não está parado". O PS está a "cumprir religiosamente o calendário". E estamos a falar de um investimento na ordem dos... 30 milhões de €


Temos uma linha alfa pendular que constituiu um investimento brutal e não está aproveitada a 100%. Temos o interior do país desertificado e sem vias. Não seria antes de terminar o IC 3, por exemplo?


Vai ajudar a solucionar o desemprego? De quem? A Dra. Manuela Ferreira Leite já o disse e muito bem. Os recém licenciados no desemprego não vão acartar ferro, ou vão?


Não vamos continuar a embarcar em megalomanias. Não somos e não temos de ser iguais aos maiores. Temos, isso sim, de crescer de forma sustentada. Alguns países são geograficamente tão grandes e tão ricos que justificam a enormidade do investimento. Não é o caso de Portugal! Portugal é um país pequeno e possui uma rede alfa pendular recente e que supre as necessidades de transporte ferroviário; tem uma costa com potencial pouco explorado; tem zonas férteis no interior a tornarem-se cada vez mais desertificadas; tem problemas muito mais prementes do que o TGV.