sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

PSD, PS e BE Juntos pela Dignidade da Assembleia de Freguesia de Belas!

Após anos de ofensas verbais, linguagem inapropriada, ameaças, atitude sobranceira e sorriso desdenhoso, o Presidente da Assembleia de Freguesia de Belas, Fernando Grave, foi finalmente destituído.


Desde "pulha" até "se quiser resolvemos isto lá fora", ouviu-se de tudo da boca de Fernando Grave, ao longo tempo em que presidiu à Assembleia de Freguesia de Belas.


Confrontado com a sua destituição, Fernando Grave acabou por abandonar a sala, ficando a Assembleia composta por 12 elementos.

11 vogais votaram a favor da destituição do Presidente da Assembleia, bem como da eleição dos novos elementos da Mesa.


A Presidência da Assembleia de Freguesia de Belas está agora a cargo de Nuno Lopes (Coligação Mais Sintra).


Encontrar o Partido Social-Democrata, o Partido Socialista e o Bloco de Esquerda do mesmo lado é caso raro e forte indicador da realidade ditatorial que se viveu naquela Assembleia.


sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Outdoor JSD Lisboa


ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE CASAL DE CAMBRA

No proximo dia 20 de Dezembro, pelas 21:00 horas, no Edificio Socio Cultural de Casal de Cambra, realiza-se a Assembleia Ordinária da Freguesia de Casal de Cambra.
Nesta Assembleia o público pode inscrever-se no inicio da mesma e intervir no periodo antes da Ordem do Dia.
Uma das finalidades da Assembleia de Freguesia é dar a conhecer à população o trabalhos e os projectos que são levados a cabo pelo Executivo da Junta de Freguesia, bem como ser esclarecido de questões que considere pertinentes.
A JSD de Queluz vem por este meio apelar à participação da população de Casal de Cambra na Assembleia de Freguesia, certos que ficaram mais elucidados acerca do presente e futuro da sua terra.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Festa de Natal da JSD Queluz

Companheiros,

É já amanhã a Festa de Natal Solidária da JSD Queluz!

Aparece na Secção de Queluz, a partir das 22h, e traz uma peça de roupa em 2ª mão.

Contamos com a tua presença!

Feliz Natal Solidário!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A Ditadura em Terras de Antas

Enquanto estava no meu Facebook, eu sou um «profissional» desta rede social, passando um dia inteiro a trabalhar e a ler, deparo-me com a atitude da Senhora D. Maria de Fátima Campos para com a nossa companheira, Helena Coelho. Além de se tratar de uma violação à liberdade de expressão, a Senhora D. Maria de Fátima Campos esquece-se de que ela mesma se encontra numa situação muito idêntica, relativamente aos julgamentos que se fazem às Mulheres do Irão…
Para quem não percebeu o que disse, no post escrito pela Helena Coelho sob o título «A Inevitável Resposta», eu vou esclarecer alguns detalhes adicionais:
Em primeiro lugar, relativamente ao tema dos postes de alta tensão da REN que a Senhora D. Maria de Fátima Campos «apregoa», eu fui observando e reparei que os referidos postes de alta tensão não pertencem EXCLUSIVAMENTE à Freguesia de Monte Abraão, mas sim exclusivamente às Freguesias de Massamá, Belas, Barcarena e São Marcos. Há alguns anos, numa reportagem da TVI, foi feita uma entrevista à Senhora D. Maria de Fátima Campos, num local que identifiquei não ser no Monte Abraão. Quando dei conta, comecei a fazer um exercício de memória em localização geográfica (dom que reconheço que sou bom), verifiquei e questionei-me: O que terá isto que ver com os Monte Abraenses? Nada! Isto é só uma «birrinha» da Senhora D. Maria de Fátima Campos para com a REN que, se calhar, está a cobrar demasiado pela electricidade no Monte Abraão ou em casa da Senhora D. Maria de Fátima Campos! Mas, ela esqueceu-se que a REN é «amiga do PS» e o PS ajudou muito a REN, para depois ver os escândalos que envolvem directa e indirectamente o Sr. Primeiro-Ministro…
Um conselho Senhora D. Maria de Fátima Campos, reveja os traçados dos cabos de alta tensão e depois peça desculpas públicas aos Monte Abraenses e aos Portugueses por usar os poderes públicos a favor dos seus interesses pessoais.
Em segundo lugar, relativamente ao incidente que ocorreu na Junta de Freguesia do Monte Abraão, devido a um ex-funcionário da Junta que é Campeão Nacional e Mundial de Artes Marciais e que apenas pediu a segunda via do seu contrato de trabalho, vindo a, alegadamente, sequestrar algum pessoal da Junta (a meu ver, tratou-se de uma armação da Senhora D. Maria de Fátima Campos). Por coincidência das coincidências, à mesma hora que o incidente aconteceu, estava eu na Assembleia da República a assistir à aprovação na Generalidade do Orçamento de Estado para 2011, que o PS «cozinhou»!
Não está em causa o despedimento do funcionário, se é que foi justo, o que está em causa é a atitude arrogante da Senhora D. Maria de Fátima Campos, ao ter ligado para o «seu amigo Comissário da PSP de Sintra», para prender um funcionário que apenas pediu um simples documento. A Presidente da Junta, segundo o que ficou documentado no jornal Correio da Manhã e no sítio da internet da TVI24, recusou-se a entregar a segunda via, bem como despediu o funcionário sem comunicar por escrito, conforme o que está previsto no Código de Trabalho.
Mas, «para bom entendedor meia palavra basta». A Freguesia do Monte Abraão tem cerca de 27 518 habitantes, dos quais 18 721 se encontram em idade activa, 7 883 são jovens residentes, 1 534 são desempregados. Dentre estes desempregados, 712 são jovens, 379 têm o 9º ano, 302 têm o 6º ano, 301 têm o 12º ano e 167 são licenciados. Como pode uma Junta de Freguesia governar impondo esta ditadura?.. É agredindo os seus fregueses que se constrói uma freguesia?...
Pelo que me parece, este ex-funcionário pratica Artes Marciais no Centro Shotokai de Queluz! Então, a Senhora D. Maria de Fátima Campos trata, desta forma, fregueses que ainda lhe trazem taças e mais um pouco de visibilidade à Freguesia?...
Um conselho, não exclua os seus fregueses! Sejam eles atletas ou simples cidadãos.
Em terceiro lugar, falei no perfil de Facebook da Junta de Freguesia do Monte Abraão… Eu não sou contra que nenhuma Junta de Freguesia, nenhuma Câmara Municipal ou nenhuma entidade pública do Estado esteja nas redes sociais. Até acho muito bem. Só aproxima ainda mais os cidadãos às suas entidades públicas nacionais! Não é patriotismo, é uma melhor comunicação entre pessoas e Estado! Mas, usar os meios de comunicação corporativos da Junta de Freguesia para publicar cartas emitidas por Conselheiros Nacionais de um partido político é, no mínimo, uma falta de respeito pelos fregueses. Que eu saiba, as Juntas de Freguesia são suprapartidárias e não vejo com bons olhos este tipo de comportamentos por parte da Gestão de Conteúdos Multimédia da Junta de Freguesia (que por coincidência é a própria Presidente da Junta de Freguesia). Se fosse freguês do Monte Abraão, na próxima Assembleia de Freguesia apresentava uma denuncia pública com um pedido de esclarecimentos ao Executivo da Junta, visando saber quais os motivos que levam uma Junta de Freguesia a emitir pareceres sobre processos judiciais que ainda não foram resolvidos e que ainda podem, novamente, envolver o actual Primeiro-Ministro nos casos Freeport e Face Oculta. As vidas internas dos partidos são para os militantes e não para todos os fregueses.
Mas, para meu espanto, depois dos incidentes ocorridos com a Helena Coelho e a Greve Geral de 24 de Novembro, a página de Perfil do Facebook da Junta de Freguesia de Monte Abraão DESAPARECEU! No sítio da internet da Junta de Freguesia do Monte Abraão ainda existe a hiperligação do Facebook da Junta, mas continua a mesma mensagem: «A página que pediste não foi encontrada.» Será que se trata de uma forma de repressão, por parte da Junta de Freguesia, por eu ter levantado a questão? O mais engraçado de tudo é a Senhora D. Maria de Fátima Campos omite os seus comentários para muitos portugueses que contestam as suas atitudes! Isto é, no mínimo, BIZARRO! Para não dizer estranho...

Agora, é uma atitude democrática?...

É por essas e por outras que continuo a afirmar: «Reina a DITADURA em Terras de Antas…»